Página Inicial

Precisamos devolver à Embrapa o poder de pesquisa

Publicado em 11 de outubro de 2018

O pesquisador e engenheiro agrônomo Sebastião Barbosa tomou posse na quarta-feira (10/10) como novo presidente da Embrapa com o desafio de fazer com que Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária esteja mais próxima das necessidades do setor produtivo.

Ao classificar a Embrapa como uma instituição muito importante para o produtor brasileiro, o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz Pereira, acredita que o mandato de Sebastião Barbosa será positivo para todas as cadeias produtivas.

?Sebastião Barbosa é um técnico da Embrapa Cerrados. A expectativa da Aprosoja em torno do seu mandato é grande. Queremos fazer um debate sobre as principais variedades e as principais pesquisas sobre os insumos agrícolas. Estamos passando por um período político importante. Nada melhor do que esse momento fazer uma reestruturação na Embrapa, onde possamos contar com a participação das entidades e de uma nova diretoria, participando de forma proativa para devolver à Embrapa o poder de pesquisa?, afirmou.

Os sojicultores prestigiaram a solenidade de posse, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, e que contou com a presença do ministro da agricultura Blairo Maggi e do presidente Michel Temer. Participaram os presidentes da Aprosoja MT, Antônio Galvan, o presidente da Aprosoja Goiás, Adriano Barzotto, além de produtores ligados à Aprosoja Bahia.

Barbosa assume a Embrapa para um mandato de três anos. Ele substitui Maurício Lopes, que concluiu o segundo mandato à frente da empresa e retomará a função de pesquisador. Com 42 unidades de pesquisa e sete unidades centrais, a estatal tem 9,6 mil empregados, dos quais 2,4 mil são pesquisadores.